segunda-feira, 15 de maio de 2017

O que é sexo tântrico? - Veja como funciona


Fazer sexo com quem se ama pode ser a melhor coisa do mundo, né? Porém, a rotina leva muitos casais a perderem o pique, diminuindo mais e mais a frequência das transas.

Quem tem criatividade e ousadia não precisa passar por isso, visto que não faltam opções de sexo para apimentar qualquer relação.
É o caso do sexo tântrico, que é considerado por muita gente como uma coisa de outro mundo, mas você vai ver que essa prática pode ser aplicada por você e sua gata. Mas, afinal, o que é sexo tântrico e como funciona?

Pois então, o sexo tântrico nada mais é do que uma forma de fazer sexo que foca o prazer gerado pela duração da relação sexual, ou seja, quanto menos pressa o casal tiver para alcançar o orgasmo, maior será o prazer.
É como se a noção de tempo acabasse durante o ato sexual. Sendo assim, a satisfação se dá por meio da excitação gerada a cada toque, cada carícia.
Em vez de ficar naquele pensamento de que o orgasmo é o grande objetivo, quem faz sexo tântrico precisa ter em mente que o objetivo é ter o máximo de prazer no caminho percorrido até o orgasmo.

Veja o que é sexo tântrico e como funciona
A duração média de uma relação sexual convencional varia entre 10 e 15 minutos. Claro que o tempo depende de vários fatores, mas uma transa tradicional jamais chega ao tempo que uma relação de sexo tântrico leva: horas!
Por conta disso, o casal deve estar bem relaxado ao começar, para não deixar que preocupações atrapalhem o andamento da relação.
Eu já vivenciei isso e afirmo com todas as letras: para o sexo tântrico ser bom, tudo à minha volta era insignificante diante da minha gata e dos prazeres que nós proporcionamos um ao outro.
Um dos pontos de destaque do sexo tântrico é o poder conferido à figura feminina, vista como uma espécie de divindade. Logo, as mulheres são as grandes responsáveis pela condução da transa tântrica.
A dominação da mulher sobre o homem ocorre de várias formas, incluindo nas posições escolhidas, especialmente aquelas em que a mulher fica por cima do corpo do homem.
Para dar certo, o sexo tântrico deve incluir muita troca de carícias, contemplação do corpo da outra pessoa e troca de palavras cheias de afeto. A entrega precisa ser TOTAL!
Para a visualização do corpo da gata, e para que ela faça o mesmo com o seu, não apague as luzes. Além disso, certifique-se de que o ambiente esteja em uma temperatura agradável. Logo, nem pensar em fazer sexo tântrico no banco do carro, por exemplo.
Como praticar o sexo tântrico em 8 passos

1. Começo com carícias sutis
Resultado de imagem para sexo tantrico
 Para começar, nada melhor do que ficar de frente para a sua parceira, trocando olhares de carinho e paixão, bem como dizendo palavras de afeto, incluindo elogios ao corpo e à personalidade da garota.
Aos poucos, vá tocando o corpo dela suavemente, passando para carícias mais fortes à medida que o tesão aumenta.

2. Penetração diferenciada
Na hora da penetração, nem pense em colocar o seu pênis inteiro dentro na mulher, fazendo movimentos rápidos como de costume. O ideal é inserir o pênis delicadamente apenas até a altura da glande, mexendo o corpo sem pressa, para que a excitação aumente aos poucos.

No decorrer da transa, faça breves pausas na penetração, usando os outros momentos para outros tipos de estímulos. E não se esqueça de incluir um passo importante no sexo tântrico: a chamada penetração profunda, em que a mulher forma um ângulo em V ao afastar as pernas.

Entretanto, no lugar do convencional vai e vem, é necessário penetrar profundamente sem movimentos bruscos, dando tempo para a gata fazer contrações dos músculos da vagina enquanto seu pênis estiver dentro dela.

3. Afeto sem parar

Resultado de imagem para sexo tantrico
Por fim, lembre que as carícias devem ocorrer a todo instante, especialmente nas zonas erógenas, como nuca, orelhas, entre outras partes do corpo. Assim, o aproveitamento do sexo tântrico será muito maior.
4 – O preparo do ambiente
Como já dito, não faça tântrico no carro. Será impossível e pouco confortável.Essa forma de sexo é uma conexão única entre você e sua gata. Pense livre e vai perceber que todos os preconceitos e tabus serão quebrados em prol do prazer.
O ambiente deve ser limpo e tranquilo. Faça com que sua gata se sinta à vontade e confortável com a situação. Aconselho que use incensos, velas, flores, frutas, tudo é valido, desde que nada muito sexual ou apelativo. Use lenços, vendas e o corpo todo.
Lembre-se que a ideia final é o orgasmo, mas as etapas devem ser aproveitadas com muito tesão até chegar ao resultado esperado. Até porque a intenção não é o sexo comum ou selvagem, mas sim a conexão espiritual.

5 – Massagem tântrica
O sexo tântrico envolve muitas coisas, mas a principal é a massagem. Use as mãos, a boca, os braços, pernas, tudo, mas sempre de forma carinhosa.
A massagem é o recuso principal. Existem exercícios mentais e corporais que ajudam bastante para conexão entre o casal.
Abuse dos óleos e cremes de massagem. Explore partes do corpo da sua gata que nunca pensou em tocar, isso fará com que descubra novas formas de prazer para ela.
Uma das finalidades é ter uma conexão além de sexual, é conhecer intimamente o outro e ter prazer com isso. Já sacou que algumas vezes o tesão chega pelo simples fato de sua gata olhar você nos olhos?
É isso! A conexão espiritual vai além do que se possa imaginar. Como a mulher domina a situação, deixe que ela comece a massagem, não tenha pressa e aproveite cada segundo, mas não pense em nada além do toque.
Contar os minutos não ajuda na concentração e será preciso muita para manter a conexão.
Por falar em concentração, uma dica que pode funcionar é olhar fixamente para a chama de uma vela durante algum tempo.

Isso ajuda a manter olhares mais profundos. Olhe e permita-se ser olhado, não tem coisa melhor que sentir o amor da gata através do olhar.
Existem vários tipos de sexo, mas vamos combinar que o tântrico é uma explosão de prazer misturando preliminar, massagem e muito carinho. Repito: NÃO TENHA PRESSA!

6 – Pompoarismo
Aposto que conhece isso, Pompoarismo é de enlouquecer qualquer um, mas se nunca ouviu falar. Pois bem, é uma técnica usada por mulheres (ou homens) para enrijecer a musculatura da vagina (ou pênis). Veio do Oriente, foi desenvolvida na Tailândia, mas chegou ao Brasil para fazer nossa felicidade.
O Pompoarismo faz com que a mulher mexa a musculatura da vagina sem movimentos do corpo, já pensou? Existem alguns movimentos básicos com nomes específicos:
  • Chupitar: o movimento é parecido uso de chupeta;
  • Estrangular: apertar o pescoço da glande por um dos anéis da vagina;
  • Expelir: expulsa o pênis, deixando somente a glande dentro da vagina;
  • Sugar: suga o pênis todo para dentro;
  • Travar: impede a saída do pênis através de contração;
  • Torcer: torção dos anéis da vagina;
  • Revirginar: Fecha os lábios e primeiro anel da vagina, dificultando a entrada do pênis.
Claro que esses movimentos precisam de treinamento, mas já é uma boa para aguçar a sua vontade, compartilha com sua gata também e tenham ideias juntos.

7 – As zonas erógenas dela
Para as mulheres existem algumas zonas que nunca pensamos que poderia ser prazeroso para elas quando tocar, vou passar umas dicas, mas é preciso que experimente qual é a mais indicada pra sua gata.
Cabelo, esse é fácil! Só puxar com firmeza, mas delicadamente, elas sempre gostam.
Orelha!  Toques, sussurros e palavras calientes são infalíveis.
A nuca já tá bem próxima, então siga a trilha e use a criatividade para arrepiar o corpo todo.
A parte interna das coxas está bem próxima da vagina e funciona muito bem pra causar gemidos, tanto para começar, quanto para variar no sexo oral.
As costas ou coluna lombar é cheia de terminações nervosas que estão ligadas a vulva e vagina, a massagem será muito bem-vinda nessa região.
Seios. Lembra-se dos lenços? É hora de usar! Os seios têm grande sensibilidade ao toque e qualquer sensação diferente agradará muito, use chantili, chocolate, etc.
Preciso falar sobre a vagina e clitóris? Bom, em todo caso, explore a região!
Não tenha só a penetração como foco. Use os dedos, a língua, os lábios, o que mais puder, mas não foque somente no objetivo final, lembre-se do caminho para chegar até ele.
Não explorar os momentos antes do orgasmo é como viajar de carro para ver a paisagem e não dar a mínima atenção a todo o percurso.

8 – As suas zonas erógenas
Resultado de imagem para sexo tantrico
Se desconhecer as suas zonas erógenas é uma boa hora da gata entrar em ação e descobrirem juntos.
Uma dica é que são diversas e, assim como as dela, as suas também precisam ser exploradas e assim você descobrirá quais regiões te deixam com tesão.
Se não tiver vergonha em pedir, algumas das principais são: nuca, lábio inferior, pescoço, parte interna da coxa (também por ser próxima ao pênis), mamilos (sensíveis tanto quanto os femininos), virilha, períneo.
Sim! Esse tabu é perigoso, mas extremamente prazeroso. Deixe a gata explorar essa região. Se não souber onde fica, é o local entre o saco escrotal e o ânus. Por estar próximo à próstata tem diversas terminações nervosas que causarão muito prazer ao ser tocado ou lambido.
Se ainda é do tipo que tem tabus e proibições na hora do sexo, talvez seja a hora de quebrar a regra. Para o sexo tântrico não cabe à vergonha ou preconceito!
Vai muito, além disso. O prazer está em primeiro lugar.

Para sentir o orgasmo prometido por esse tipo de prazer será preciso conectar-se com o mundo interno, seu e da sua gata, sem frescuras ou receios.
Com essas informações já dá pra ter um belo momento de sexo tântrico, né? Tenho certeza que nunca pensou em como pode ser maravilhoso ficar horas fazendo o que mais gosta: SEXO!
Mas de uma forma mais prazeirosa e intensa, quebrando tabus e deixando de priorizar o orgasmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dicas de Posições na Poltrona Erótica

Quando um relacionamento perde um pouco do vigor e da chama é comum que o sexo diminua a frequência ou que as posições se resumam ao “pa...